Brasil Conquista o Exo

O acontecimento mais comemorado na abertura da Copa do Mundo quinta-feira foi o pontapé inicial dado por um paraplégico. Miguel Nicolelis, o médico e cientista brasileiro coordenador da equipe responsável pelo feito histórico assim o resumiu no twitter: “um brasileiro, portador de paralisia de mais da metade corpo, realizou um chute c/ um exo[esqueleto] sob controle do cérebro e sentiu o chute.” – @MiguelNicolelis

Essa foi a demonstração da pesquisa que desenvolve próteses neurais para a reabilitação de pacientes que sofrem de paralisia corporal. Ou seja, a estrela do chute é a forma como ele é controlado pelo cérebro e o fato dele conseguir mandar estímulos sensitivos de volta. Isso é resultado de anos de pesquisas nos campos da Neurobiologia, Engenharia Biomédica, Neuroengenharia e fisiologia de órgãos e sistemas, procurando integrar o cérebro humano com máquinas usando neuropróteses ou interfaces cérebro-máquina. O objetivo é intergrar tão bem cérebro e máquina a ponto da máquina ser compreendida pelo cérebro e ulitizada pelo homem como parte do corpo: “o cérebro é tão adaptativo que pode incorporar as ferramentas que usamos para interagir com ambiente as suas estruturas, como extensões de nosso corpo” – explica o pesquisador.

Além da utilidade prática revolucionária de devolver os movimentos para pessoas que têm paraplegia, essas pesquisas também têm um impacto enorme na forma como compreendemos nosso “eu”, nossa autoconsciência, nosso senso de ser e existir. Dessa questão o cientista trata no livro “Muito Além do Nosso Eu: A nova neurociência que une cérebro e máquinas e como ela pode mudar nossas vidas“.

Engajado com o desenvolvimento científico brasileiro, propôs em “Manifesto da Ciência Tropical” 15 medidas para levar o país a liderança da produção científica mundial. O Instituto Internacional de Neurociência de Natal, onde também é pesquisador, é para ele um exemplo a ser seguido. Uma das linhas de pesquisa de Nicolelis nesse instituto visa caracterizar a resposta tecidual ao implante de eletrodos. Os primeiros resultados desta linha de pesquisa totalmente desenvolvida no Brasil receberam destaque internacional ao serem divulgados na prestigiosa revista PLOS ONE.

Nicolelis foi considerado um dos 20 maiores cientistas do mundo no começo da década passada, segundo a revista Scientific American. É o primeiro cientista do mundo a receber da instituição americana no mesmo ano o Pioneer e o Transformative R01.

Você pode ficar a par das pesquisas do cientista e suas equipes através do twitter @MiguelNicolelis ou do facebook.

Alguns artigos:

Sua experiência com estímulos nas espinhas dorsais de camundongos com Parkinson se mostrou eficiente em restaurar as habilidades locomotoras desses camundongos e ganhou a capa da revista Science. “Spinal Cord Stimulation Restores Locomotion in Animal Models of Parkinson’s Disease.

Desenvolvimento de um sistema que possibilita a criação de braços robóticos controlados por meio de sinais cerebrais. O trabalho está na lista do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) sobre as tecnologias que vão mudar o mundo.

Miguel e equipe conseguiram conectar dois ratos – um nos Estados Unidos e outro no Brasil – pelos sinais de seus cérebros. Os ratos foram capazes de compartilhar experiências sensório-motoras. “A Brain-to-Brain Interface for Real-Time Sharing of Sensorimotor Information

Sobre oncovitae

Clínica de oncologia em Botafogo, Campo Grande, Madureira e Tijuca - Rio de Janeiro. Consultas oncológicas, cururgia oncológica, quimioterapia, psiconcologia, nutrição oncológica. Convênio ou particular.

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s